Conecte-se Conosco

Agricultura

Merenda escolar: Produtores locais fornecerão alimentos frescos e livres de agrotóxicos

Publicado

em

Chamada Pública para atender ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) foi realizada ontem (27)

A Associação dos Moradores e Pequenos Agricultores do Cajueiro Novo, composta por setenta agricultores familiares das comunidades de Cajueiro, Vista Alegre, Cabo do Pasto, Cotovelo, Sapé, Jenipapo e Alecrim, fornecerá frutas e verduras para o preparo da merenda escolar das mais de cinco mil crianças da rede municipal de ensino de Igreja Nova.  Os produtores atenderam a Chamada Pública, categoria menor preço por item, realizada na terça (27), para aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar e do empreendedor familiar rural pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

O contrato terá vigência de seis meses e prevê o fornecimento de doze itens distintos, entre eles abacaxi, banana, melão, batata inglesa e cebola, que serão entregues semanalmente, de acordo com  a  merenda escolar. O cardápio é elaborado pela nutricionista do município em conjunto com o Conselho Escolar, levando em consideração as necessidades da criança e os costumes alimentares da região.

Quarenta e dois produtores, dos setenta que integram a Associação, serão fornecedores do município. Para Sidney Álvaro dos Santos, Anderson Santos Ferreira e Antônio Messias da Silva, pequenos produtores associados, a oportunidade de um contrato com a administração municipal agrega valor ao produto e gera emprego e renda em suas comunidades, evitando o êxodo rural. “Produzimos com segurança quando temos comprador certo. A produção tem seus custos, como irrigação e adubo, e muitas vezes não conseguimos vender tudo, nos obrigando a baixar muito o valor da mercadoria para diminuir as perdas”, enfatizou Sidney.

A conexão entre a agricultura familiar e a alimentação escolar fundamenta-se nas diretrizes estabelecidas pela Lei nº 11.947/2009, que objetiva o emprego da alimentação saudável e adequada, e o apoio ao desenvolvimento sustentável, com incentivos para a aquisição de gêneros alimentícios diversificados, sazonais, produzidos em âmbito local e pela agricultura familiar. Ganham os produtores e os alunos, que recebem alimento fresco e livre de agrotóxicos.

ASCOM

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.